O poder das palavras: você já pensou a respeito?

O poder das palavras

O poder das palavras: você já pensou a respeito?

Deus está em toda a parte, sabemos disso, mas esquecemos. Quando nos deparamos com sua presença ostensiva, tomamos até um choque de realidade.

Certa vez, visitando Fernando de Noronha, essa ilha de beleza estonteante localizada próxima a costa brasileira, conheci cantos e recantos belíssimos. Mas ao chegar à Bahia dos Golfinhos, no alto da colina, vendo ao longe os golfinhos pulando, o céu de um azul intenso, o verde ao redor, a beleza era tamanha, de uma energia tão intensa, que senti vontade de me ajoelhar e reverenciar aquele lugar. Certamente Deus estava ali, se fazendo presente em cada detalhe. Que perfeição!

Estudando o Espiritismo, compreendemos que tudo o que há no universo, foi criado pela mente de Deus, que transborda amor, luz e bondade. E uma de suas maravilhosas criações foi a nossa mente.

O poder da mente humana ultrapassa nossas acanhadas concepções terrenas. Nela está o germe de criações indescritíveis e o princípio de belezas imortais porque, por seu intermédio flui o poder fantástico de Deus. A mente humana é a mente do Criador em sua mais baixa vibração cósmica. Podemos assim compreender o poder criador de nossa mente.

Nossos pensamentos emitem energia capaz de interferir no mundo material, como se fosse um milagre, criando o que existe em nossas vidas. Mas não se trata de milagres. Sabemos através das descobertas da física quântica, que os pensamentos interferem na realidade assim como o poder das palavras.

O poder das palavras e a força do pensamento

O poder das palavras

Os pensamentos se manifestam através das palavras que dizemos.  As palavras são carregadas de energia, das vibrações das emoções e pensamentos que as originam. Por isso a espiritualidade nos ensina que devemos cuidar bem do que falamos.  Os pensamentos criam os campos de força, energias invisíveis ao nosso redor, e as palavras são a materialização desses pensamentos, como se fossem sementes carregadas de poder, a se lançarem de nossas bocas.

É com as palavras, com nossas declarações repetidas, que vamos criando os valores e crenças de nossas crianças, por exemplo. É pela palavra, falada e escrita, que a sociedade vai perpetuando a sua realidade. O pensamento cria, a palavra potencializa. E a materialização começa a acontecer.

Assim, se o poder das palavras for utilizado para pessimismo, dúvida, críticas e julgamentos, as palavras atrairão por sintonia energias semelhantes de enfermidades, sombras e desafetos, que terminarão por nos tornar infelizes, angustiados e uma porção de doenças espirituais vão se concretizando em nosso corpo físico.

Toda conversação prepara acontecimentos de conformidade com a sua natureza. Dentro das leis vibratórias que nos circundam por todos os lados, é uma força indireta de estranho e vigoroso poder, induzindo sempre aos objetivos da intenção de quem fala.

Uma palavra muda tudo

“A palavra é um fio de sons carregados por nossos sentimentos; Quando falamos, cada qual de nós apresenta o próprio retrato espiritual passado a limpo.”
André Luiz, no livro Respostas da vida.

As palavras tem esse poder criador, que em suma, é o poder da intenção. Com uma palavra bem colocada, com o objetivo de auxiliar, de construir, podemos elevar o sentimento e o pensamento daqueles ao nosso redor e assim usar o poder das palavras para o bem.

Do mesmo modo, com palavras sarcásticas, cruéis, maldosas, ditas dissimulada ou diretamente, com a intenção de provocar ou machucar, podemos causar dor e sofrimento em nossos semelhantes; podemos gerar maledicência, e criar, como micróbios em redor de carne putrefata, germes espirituais de corrosão, destruição.

Com uma palavra podemos influenciar para o bem ou para o mal. Podemos criar um paraíso ao nosso redor, ou o inferno. Sendo que o que quer que emanemos para os outros, criaremos em primeiro lugar para nós mesmos.  

Reclamando, falando mal da vida, falando mal dos outros, de nós mesmos, das coisas, estamos usando o poder das palavras para criar mais do mesmo, ou seja, mais daquilo que está nos fazendo sofrer. Ao compreendermos isso, começamos a usar as palavras com a intenção correta, ou seja, com um objetivo claro e firme de criar a realidade que desejamos e não aquilo que não queremos.

Com a consciência desse poder, exercitando o nosso livre-arbítrio, podemos escolher nossos pensamentos e nossas palavras, para que nos tragam vida, alegria e crescimento pessoal.

Caso você queira conhecer mais sobre esse assunto, vale conferir:

. Livro Obreiros da Vida Eterna, Capítulo 2, de Chico Xavier, pelo espírito André Luiz

. Livro Horizontes da Mente , de João Nunes Maia, pelo espírito Miramez

. Livro Horizontes da Fala, de João Nunes Maia, pelo espírito Miramez

Estejamos acordados. A espiritualidade nos ensina que devemos cuidar mais do que falamos, bem como do que lemos e escutamos. Sempre que pudermos escolher, vamos optar por palavras que nos edifiquem, que nos ajudem a elevar nossos pensamentos e sentimentos. Daí a importância tão grande com a escolha que fazemos dos livros que lemos, dos filmes que assistimos, das músicas que escutamos. Palavras e mais palavras, construindo ou destruindo o nosso universo interior e, consequentemente, exterior.

Você está consciente do poder criador que têm os pensamentos e palavras em sua vida?

 

O poder das palavras

Comentários

comentários

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>